Uma mensagem…

Autora: Maria João Martins Saraiva Torres

 

Acordei cedo

Mas não consegui ir trabalhar

Não, não foi porque não quisesse ir

Mas porque algo não me deixou

 

Um algo transcendente

Que não consegui compreender

Mas que me fez movimentar

E que me comandou

 

Não me lembro do percurso

Somente recordo

Estar sentada

Sobre a areia

E virada para o mar

 

O silêncio era profundo

Nem o bater das ondas se ouvia

 

Olhei para o horizonte e vi

Vi a sombra de dois rostos

 

Temi pois revia-me num deles

 

Ainda tentei levantar-me

Mas ouvi a minha voz

 

Paralisei

Senti que estava ali por algum motivo

 

Foi então que escutei

A voz do rosto desconhecido dizer

 

Que eu não sabia o amanhã

Mas sabia o agora

 

Não sabia para onde ia

Mas sabia onde me encontrava

 

Na realidade, sabia que não sabia o futuro

Mas era com ele que me preocupava.

 

E Porquê?

Porque ainda não tinha percebido que para chegar amanhã

Tinha que percorrer o dia de hoje

E que se ele não chegasse ao fim

De nada valeria pensar no dia de amanhã

 

Aquelas palavras fizeram eco na minha mente

E enquanto isso acontecia

Dei comigo a sorrir

No meu posto de trabalho

*

Maria João Torres é Mestre em Design e Marketing pela Universidade do Minho.   Publicou o seu primeiro livro “Crescer com histórias” em 2016 e  um conto infanto-juvenil “A libertação das letras” pela Editora Litere-se, em 2017. É colaboradora da Revista “Aspas Duplas” e tem participado em vários concursos literários. Os seus poemas “Tinha chegado a hora” e “A incerteza” integram, respetivamente, o nº 01, volume 7 da Revista Subversa, agosto de 2017 e o VIII volume da Antologia de Poesia Portuguesa Contemporânea: “Entre o sono e o sonho” da Chiado Editora, 2017.

BACK